ações humanas

A integração e o equilíbrio econômico, as preocupações sociais e ambientais são fundamentais para a conservação da vida humana na Terra. Para que esses objetivos sejam alcançados é preciso lançar um novo olhar para como se produz e consome, como se vive, trabalha, como é o relacionamento entre as pessoas e como se toma decisões. 

Agir em favor da consciência de que grande parte dos recursos energéticos disponíveis são esgotáveis e que é preciso desenvolver esforços para economizá-los e reaproveitá-los é o que a reenergia denomina de atitude ambiental.

Assim, a realidade das questões energéticas não são exclusivamente afetadas à principal área de atuação da reenergia no Rio Grande do Sul, mas se fazem presentes em todo o país. O consumo per capita de energia tem a sua curva de crescimento praticamente identica ao índice do PIB Brasileiro. Cada vez que ocorre variação na taxa de crescimento do PIB, há contrapartida equivalente no acréscimo de consumo energético. O governo para não deixar que a curva de oferta de energia seja insuficiente para cobrir esta demanda, oferece um acréscimo da oferta de energia.

O ponto-chave desta oferta é o que se chama "energia nova" que é obtida através de investimentos tanto por parte do governo como da iniciativa privada. Estes recursos disponibilizados acabam onerando as tarifas de energia. Somado a isto, hoje as licenças para obtenção da exploração da energia estão sendo cada vez mais difíceis em sua obtenção por conta das questões ambientais, desmatamento, área inundada e etc. Com isso um projeto torna-se muito oneroso. A matriz energética está mudando com o tempo, onde há bem pouco tempo atrás era praticamente toda ela hidroelétrica. Agora, esta questão assume outro panorama fazendo com que a participação de energia térmica seja mais utilizada.A utilização deste tipo de energia tem a vantagem de construção ser mais rápida, porém o seu custo operacional é alto em relação à hidroelétirica, fazendo com que novamente haja acréscimo nas tarifas de energia oferecidas.

Com relação aos investimentos em energias renováveis como a Eólica e a gerada através de Biomassa, este tipo de energia ainda estão longe de serem sistemas que terão capacidade de atendimento massivo como é necessário ao País, visto que demandam volumes enormes de aporte financeiro e uma política clara de desenvolvimento por parte do governo. Em resumo, cada vez mais haverá uma majoração nas tarifas energéticas.

É de conhecimento público que programas adotados pelo Procel em sistemas de redução de consumo energético através de eficientização, trazem mais resultados com menor investimento sobre os sistemas a ser construídos aumentando a oferta de energia. Existe um potencial enorme nesta área de eficientização e racionalização do uso da energia face o grande parque instalado que até o momento mostra toda sua ineficiência na transformação da energia. Neste sentido a reenergia tem muito a contribuir visto propor aos consumidores soluções viáveis e eficazes de economia.

Catânia Studio